sábado, 25 de novembro de 2017

Soldados da paz

Soldados da paz


Queria dizer tanta, tanta coisa
sobre eles, 
que me sinto impotente
e quase não sou capaz!
Heróis desconhecidos
e, por tanta gente, pouco reconhecidos...
Enfrentam batalhas,
envoltos em chamas,
cheias horrendas
com água assassina,
onde corpos flutuam
sem saber nadar
e eles conseguem resgatar...
Dão a sua vida,
a sua juventude,
esquecendo os que amam,
sem nada lembrar,
para, alguém que não conhecem 
poder salvar!
Ajudemos esse homens,
porque, quando não esperamos
e estamos em perigo
ou aflições,
é por Eles que chamamos!...

sábado, 11 de novembro de 2017

Um dia de inverno

Um dia de inverno


O dia está chuvoso
e triste,
mas o mar sereno, 
como se o beijasse
o sol mais ameno,,,
Eu queria ser esse mar,
que nada sente,
para quem o sol
ou a chuva,
é indiferente...
Mas, ai de mim,
que sou um ser humano,
sensível de verdade,
para quem o tempo chuvoso 
e cinzento,
é implacável
e marca tristemente, sem piedade!

sábado, 4 de novembro de 2017

Procuro um cais

Procuro um cais


Neste mar sereno
de primavera,
que o sol teima aquecer,
eu mergulho os meus sonhos,
os meus anseios moribundos,
na esperança de os não perder!
Andam à deriva,
à procura de um cais
onde possam ancorar!
Talvez um dia,
um barquinho
feito de algas
os consiga
recolher
e, de certeza,
não os deixará naufragar!

sábado, 21 de outubro de 2017

Os mistérios da vida

Os mistérios da vida 


Tudo na vida é mistério,
que nem o mais sábio cientista
consegue descobrir...
Mas, é nesse mistério
que reside todo o encanto
do nosso existir!
É mistério a fé,
seja qual for o Deus
em que acreditamos,
mas, é desse desconhecido,
que nos alimentamos!
Abençoados mistérios,
que alimentam o nosso espírito,
e não queremos desvendar...
Sem eles, seria um desencanto,
este mundo confuso
em que, apesar de tudo,
ainda queremos acreditar!

O puzzle da vida

O puzzle da vida


Vivo num mundo confuso,
qual puzzle difícil,
onde não consigo encaixar...
Verdadeiro labirinto,
onde, por mais que me esforce,
a saída não consigo encontrar...
Vejo fantasmas
de garras assassinas,
em vez de mãos carinhosas...
Vejo espinhos
em vez de rosas...
Caminhos sinuosos,
onde a cada esquina
há um monstro,
que nos quer engolir,
disfarçado de anjo, 
a sorrir...
Mas, ao ver o olhar bondoso
do meu amor,
vejo o mundo confuso,
transformar-se no mais maravilhoso!
E esse puzzle, onde eu não tinha lugar,
é o mesmo,
onde eu agora
me consigo encaixar...

sábado, 16 de setembro de 2017

Para ti, Professor

Para ti, Professor



Tu, que tens nas mãos
tanto botão, para desabrochar,
fá-lo com carinho,
pois a tarefa é nobre,
mas difícil de desempenhar!
Tu, que dás todos os dias,
tanto do teu saber
e da tua força de viver,
fá-lo com amor,
pois, só assim,
serás mesmo Professor!...
Tu, que no teu caminho,
desanimas tanta vez
e perdes a vontade de lutar,
podes crer, que no fim da tua vida,
vais ter muito de bom para recordar!!

Remorso

Remorso


Aqueles olhos famintos
e sedentos de saber,
olham para mim
a implorar 
que os tente compreender...
E que lhes dei afinal?
Em vez de compreensão,
um grito, um safanão,
mais pareço um animal!
Pedem carinho também
e finjo não entender,
criminosa - digo eu,
e não te mandam prender...
Mas, um grito de revolta,
diz-me bem alto, a lembrar:
- Se queres ser professora,
aprende a saber amar!